O jovem no Brasil nunca é levado a sério”

0
Foto: Reprodução

Também pudera, o que é levado a sério neste país? A possível ministra do trabalho, filha do Sr. Roberto Jefferson (aquele do mensalão) foi condenada em 2016 a pagar dividas trabalhistas (não cumpridas até o momento); seu suplente na Câmara foi em 2016, condenado a 12 anos de reclusão em regime fechado por exploração sexual e estupro de crianças e adolescentes com idades entre 08 e 17 anos.

Com um presidente que fere a democracia e rouba os direitos do povo e alvo de inquéritos que vão de corrupção a lavagem de dinheiro (ah, isso já é normal. Não é? Parece até que faz parte dos adjetivos necessários para entrar na política hoje em dia) o que mais poderíamos esperar? O que dizer da massa que oprime e usurpa qualquer beneficio ao cidadão?

Condições básicas de sobrevivência são negadas todos os dias, moradia, educação, saúde, segurança. Antes de morrer pela doença o cidadão morre na fila de espera. Graças aos “dirigentes da nação”, inocentes morrem todos os dias: sejam arrastados pela policia ou marcados por seus fuzis; sejam por ansiedade e depressão, já que muitos não aguentam. O dinheiro público é utilizado sustentar a corrupção, porque é melhor ser reeleito que assegurar a vida de alguém e mudar beneficamente todo um povo. Educação, justiça e saúde pra quem?

Todos, aguardávamos ansiosos por ele, 2018 e aqui estamos à beira das eleições. Salvem o senhor do bonfim que nunca antes foi tão agraciado. Salvem nossos deputados! Salvem nossos vereadores que mais uma vez precisam mostrar quem irão defender, para garantir sua pele, vale tudo, inclusive trocar de crença.

Gostaria muito de lembra-los que as eleições estão próximas e cada mínima atuação deve ser colocada na balança. Investiguem o passado e o circulo de seus candidatos, porque na política vale sim dar crédito ao ditado de “mainha”: conte-me com quem tu andas e direi quem tu és.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA