Prefeitura realizou primeiro Mutirão de redução de mama

0

Para elas, é muito mais do que uma questão estética, a hipertrofia mamária é um problema de saúde que pode provocar lesões ortopédicas graves. O peso dos seios pode causar problemas de coluna e dores nos ombros. Na maioria dos casos é necessária uma intervenção cirúrgica, e é com esse objetivo que o Hospital Municipal Eurico Goulart de Freitas realizou neste sábado, dia 02 de dezembro, o primeiro mutirão de cirurgia plástica para redução de mamas em Mata de São João.

Uma equipe multidisciplinar, com dez profissionais entre médicos, enfermeiros, anestesista, instrumentadores e assistente social, realizou o sonho de Niviane, Taís Cristina e Denise. O projeto é gratuito e pretende contemplar três pacientes a cada dois meses. Em clínicas particulares, esse tipo de cirurgia custa entre R$6 mil e R$ 10 mil.

A enfermeira Adriana Romano, que compõe a equipe, explicou que além dos problemas físicos, a hipertrofia mamária pode prejudicar a auto-estima da mulher, que se sente desconfortável com o próprio corpo. Esse era o caso da estudante Taís Cristina, que sempre viveu com o desconforto das mamas volumosas e já não acreditava mais que ia realizar esse sonho, “eu estou em êxtase, é inacreditável que vou conseguir diminuir as mamas, já estou pensando em roupas novas”, contou emocionada. Taís disse ainda que a felicidade não é apenas pela auto-estima, mas principalmente para aliviar as dores constantes.

O projeto de mutirão de cirurgia de mama foi idealizado pelo cirurgião Rômulo Romano, Diretor da Fundação Rômulo Romano. A equipe conta com o apoio de voluntários da Sociedade Brasileira de Cirurgias Plásticas em âmbito Nacional e Regional da Bahia, do Instituto Idea e da Liga de Cirurgia Plástica da FTC. De acordo com o cirurgião, Dr. Rômulo, o objetivo das cirurgias em pacientes com gigantomastia é devolver a elas saúde, qualidade de vida, auto-estima e até condições de inserção no mercado de trabalho.

Mutirão – Existem alguns critérios para fazer parte do mutirão de cirurgias plásticas de mama. De acordo com a secretaria de saúde, as mulheres selecionadas para fazer o procedimento são aquelas que têm gigantomastia e já participam da fila de regulação.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA